Recolher

por iris De franco

agosto 2020

 

         A sociedade pede produtividade, mas há momentos em que as pessoas não rendem produtos. O entorno solicita objetivos, concretizações, pontos finais, vitórias de linhas de chegada com fôlego constante para correr. Mas viver é processo e não fim, não tem ponto de chegada, mas sim um emaranhado de caminhos para ir e voltar, aprendendo.


        Para além da dinâmica coerente e produtiva da sociedade capitalista, o ser interior também pulsa e tem direito à vida, funcionando com uma lógica própria da natureza, muitas vezes contrária ao racionalismo exterior.


         Apesar do modelo de trabalho e da necessidade de subsistir pedir que se levante e se coloque a obrar, de tempos em tempos, é essencial a semente dormir e se nutrir embaixo da terra,  resignificar a existência para num próximo ciclo, renascer.


         Quando não se respeita o ritmo interno, vem a doença. Ir de acordo com o tempo de si mesmo é altamente contraventor da ordem, por isso é tarefa tão difícil. O mundo não espera de ninguém uma viagem para dentro, sem rota estabelecida. Nesse tour aos becos sombrios do inconsciente, pode-se passar fome, perrengue, perder o emprego, xs parceirxs, xs amigos e adquirir rótulos como: irresponsável, loucx, frágil! Como assim você decidiu parar tudo? Mas o que você faz dia todo? Procura trabalho, faz um curso?


           Não pire, pare. Ou melhor, pare e pire o tanto que precisar. Parar e pirar é um ato de coragem. Se não tem xote, se dê colo e chore. Não se pressione, apressando sua lua, tem flor que nasce na primavera, tem outras que só no próximo verão e algumas não crescem em certos climas e solos. Se neste inverno não deu pé, se dê a mão.
Se você não pode se dar o privilégio de parar, deixe um lugar na sua agenda para a desaceleração, o relaxamento, para se divertir, fazer algo por você ou para não fazer absolutamente nada. Se está sozinho, se abrace com carinho, se alimente bem.


         O sistema pede produtividade, mas esquece que lida com a natureza, respeitar o próprio ciclo ajuda na imunidade, e ao contrário do que parece, é ir ao encontro de sua essência: é ser .... saudável, produtivo, criativo...é ser...autêntico.
 

Contato

+55 11 9 9100 8067   

+55 11 9 8359 4819

mulheresqueconduzem@gmail.com

@mulheres_que_conduzem

Youtube.com/MulheresqueConduzem

  • Facebook Social Icon
  • YouTube Social  Icon
  • Instagram Social Icon
This site was designed with the
.com
website builder. Create your website today.
Start Now