QUEM sOMOS

Fe Squariz

Fê Squariz começou a estudar dança a dois em 2009 em São Paulo e não parou mais. Foi aluna  da escola de dança Jaime Arôxa e bolsista e instrutora por um longo período da Cia Terra.  Apesar de estar mais focada no forró, também se interessa muito pelo estudo de outros ritmos como o samba de gafieira, bolero, salsa e o mais recente de todos, o zouk. 
Atualmente, além das aulas particulares e grupos, também leciona no Remelexo Brasil, Dança de Porão e no projeto Mulheres que Conduzem, o qual também idealizou e coordena.
Acredita que a dança é uma forma livre de expressão e deve estar alheia a padrões de gênero, corpos ou performance. Que ela possa transcender estilos e que seja uma ferramenta muito poderosa para o autoconhecimento é o que atualmente busca com o estudo e ensino dessa arte.

iris De franco

Participa do movimento forrozeiro desde 1997, acompanhando o surgimento e desenvolvimento do forró universitário no Brasil. É professora de forró urbano e organizadora do Mulheres que Conduzem, fomentando o feminismo na dança através de aulas reflexivas, práticas e teóricas, rodas de conversas políticas e terapêuticas.

Viajou para Europa, América do Sul e Brasil, ministrando cursos em diversos festivais e projetos:  Forró de Frankfurt Festival 2019/ Alemanha; Pisa na Fulô Barcelona Forró Festival 2019/ Espanha; Forró Meeting Kalamata 2019/ Grécia; Festival Sudamericano de Forró / Argentina; no Brasil:  Nata Forrozeira 2018 / São Paulo, Rootstock 2017 / Belo Horizonte, Café Brasil 2016 / Itaúnas. Mediou também rodas de conversa feministas no Brasil e exterior.

Participa do movimento do Forró Patrimônio Cultural que visa transformar o forró em patrimônio cultural do Brasil e participou de mesas de registro histórico do forró junto ao IPHAN em São Paulo e Belo Horizonte.

Trabalhou nas comunidades carentes do sul de São Paulo dando aulas nas Fábricas de Cultura e no Forró da Quebrada em 2016 e 2017. Realizou apresentações e aulas em diversos Sescs do Brasil. Fez formação em forró com o mestre Evandro Paz e no Remelexo Brasil, casa noturna onde também lecionou. 

iris De franco organiza rodas de acolhimento terapêutico dentro da dança a dois e pomove vivências de percepção e descoberta dos potenciais da mulher. Também caminhos para compartilhamento da condução, através de técnicas de massagem, meditação ativa, contato-improvisação voltados para o forró com intuito de promover a integração do corpo, mente e alma e a transformação do ser humano e da sociedade através da dança.

O Mulheres que Conduzem é um espaço de fortalecimento da mulher dentro da dança a dois e da sociedade! Ele foi concebido como um projeto feminista, com intuito de criar uma rede de apoio contra o machismo e possibilitar a vivência, a pesquisa e a profissão da dança a dois de forma mais igualitária entre os gêneros.

Por conta do machismo muito presente nas festas, aulas de forró, e dentro da profissão de professorx de forró dança, em 2014, iris De franco e Fe Squariz tiveram a ideia de organizar um coletivo para que as mulheres da dança pudessem estudar, pesquisar e refletir a dança como um ato político.

 

Foi em 2016 que o projeto Mulheres que Conduzem se anunciou para o público o intuito de dançar, ensinar dança e formar professoras que protagonizem na cena do forró urbano. Através de aulas de forró, rodas de conversa, textos, entrevistas, pesquisas, vídeos, bailes e apresentações, o Mulheres que Conduzem estimula um ambiente mais inclusivo dentro do forró e fomenta a transformação social através da dança a dois reflexiva, terapêutica e política.

Contato

 

+55 11 9 4057 9889   

+55 11 9 8359 4819

mulheresqueconduzem@gmail.com

  • Facebook Social Icon
  • YouTube Social  Icon
  • Instagram Social Icon
This site was designed with the
.com
website builder. Create your website today.
Start Now